0

EU E O PASTOR

FacebookTwitterGoogle+

EU E O PASTOR

Tão certo de que o sol brilharia hoje novamente eu também esperei pela brincadeira do meu amigo padre Geraldo Gabriel com a minha idade nova. Ele sempre dedica a mim algumas palavras bem humoradas sobre a troca dos números; neste ano ele acertou os numerais que repete anualmente quando diz que eu completo 27 anos. Na verdade são 72. Sou ouvinte diário do padre em seu programa “Evangelho no Ar” às sete da manhã na Rádio Santa Cruz e hoje não foi diferente. Falar sobre padre Gabriel para mim chega a ser redundante; já discorri sobre a incansável figura em outras oportunidades e até crônicas sobre ele já escrevi. É um sacerdote que pratica o que prega. De todos os padres que eu conheci acredito que ele seja de fato o que põe (ou puseram) a mão na massa. O camarada levanta às cinco da manhã e  tem alguma coisa para fazer antes das sete; a jornada quase sempre terminas depois das vinte e duas horas quando ele se recolhe ao berço, por que ninguém é de ferro. É um vigário presente, seus paroquianos nunca poderão reclamar de ausência do pastor. É padre, mas devia ter sido um mestre de obras, considerando que está sempre envolvido em construção de novos templos ou revitalização dos já existentes. Para ele não existe dificuldade para exercer a missão de levar a Palavra de Deus às suas comunidades. Se no lugar não existe uma capelinha que seja, ele celebra sob a copa de uma árvore; sob a lâmpada de um poste ou na frente da casa de alguma família irmã dele na fé. Atualmente está envolvido com construções de igrejas nos bairros Jardim das Oliveiras, Cecília Meireles, Seringueiras, Barro Preto e no distrito de Córrego do Barro. Ele ainda não desistiu, eu acho, de levantar a igreja de Nossa Senhora do Rosário dos pretos. Quando digo sobre ações do padre GG, refiro-me também ao relacionamento dele com outras igrejas cristãs: evangélicas, pentecostais, luteranas, candomblés, e mesmo outras igrejas não cristãs mas que creem num Deus único, criador de todas as coisas. No seu programa de hoje padre Gabriel fez um anúncio de evento programado pela Igreja Universal do Reino de Deus para acontecer no próximo domingo no bairro Padre Libério. Isto é o ecumenismo que este Papa Francisco fantástico prega todos os dias e pratica, Geraldo Gabriel apenas segue os ensinamentos de seu líder maior, o Sumo Pontífice dos católicos. Em outras ocasiões o padre radialista já abriu os microfones da emissora que preside a pastores de muitas outras denominações, muito antes do Papa Francisco chegar a Roma.

Quando eu comecei a frequentar uma casa espírita, senti-me moralmente impelido a procurá-lo e conversar com ele sobre isto. Não quis que ele ficasse sabendo por terceiros, compelidos pela maldade de fazer fofoca, tipo assim: -olha padre o senhor fica aí falando desse camarada ( no caso, eu) e ele agora é ESPÍRITA, pronunciando a palavra com todas as letras. Eu sei até a resposta que ele daria ao linguarudo se fosse o caso: “e você é um hipócrita da lingua grande, um católico de fachada, igual ao Luiz, que eu nunca vi numa missa que eu celebrasse. Que bom que ele procurou Jesus, ainda que por outros caminhos, mas que também levam à salvação”. Na verdade eu já assisti a duas missas congas celebradas pelo padre Gabriel, cujo trabalho junto às comunidades de congadeiros restaurou esta tradição em Pará de Minas. E eu sou absolutamente um congadeiro, ouço um tambor e já vou correndo. Agora como espírita posso dizer que numa existência passada eu devo ter sido membro de algum grupo, talvez aqui mesmo no Pará de Minas. Sabem aquela sensação de “dejá vu”, de já ter estado em algum lugar, ou experimentado alguma coisa antes? Pois então, sou eu e o congado. Naquela mesma existência eu devo ter sido filho, pai ou irmão da Marli Pio, a congadeira mais famosa do Pará de Minas, quando a gente se encontra sobram abraços.

É isto. Ao ilustre amigo padre Gabriel meu sincero agradecimento pelas palavras e pela benção de hoje cedo. E uma confissão, seguida de um pedido de desculpas: neste ano eu esqueci de mandar meu abraço pela passagem de seu aniversário. Uma falha lamentável, pela qual me penitencio agora. E á moda do padre GG ao final de seu programa no rádio, eu digo :Fiquem todos com Deus

Luiz David

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *