0

PROFESSOR NHÔ ZÉ

FacebookTwitterGoogle+

PROFESSOR NHÔ ZÉ

Em boa hora o Museu de Pará de Minas inaugurou ontem a exposição comemorativa dos 150 anos de nascimento do Professor José Pereira da Costa. A feliz iniciativa foi resultado de parceria entre o MUSPAM e a escola que leva o nome do insigne mestre.

Professor José Pereira da Costa -professor Nhô Zé, para seus coevos, nasceu em 31 de dezembro de 1868, na Fazenda Gorduras, zona rural de Pará de Minas. Com a idade de dezesseis anos ingressou no tradicional Colégio do Caraça, e logo após, por dois anos, no Seminário de Mariana. Em 1891, aprovado em concurso, torna-se professor no Grupo Escolar da Vila de Pequi, tendo lá fundado um externato, destinado ao curso secundário e preparação para concursos diversos. Em 1911, foi nomeado diretor do Grupo Escolar de capela Nova, atual Betim. Em 1912, retorna a Pará de Minas, onde substitui o professor Bento Ernesto Júnior, até a criação do Grupo Escolar Torquato de Almeida. Em 1912, fundou aqui um Externato, que funcionava em uma sala de sua própria residencia, à Rua Benedito Valadares, 568. Consagrado como “Externato do Nhô Zé” a escola funcionou ininterruptamente até ao ano de 1942, quando faleceu o seu fundador, aos setenta e três anos. Em 1920 assumiu a direção do Grupo Escolar Torquato de Almeida. Foi professor de latim, português e francês, que lecionou mais tarde nos ginásios Paraense e São Geraldo. Ocupou ainda o cargos de Juiz de Paz, Delegado de Policia, e interinamente, Juiz Municipal, Juiz de Direito e Prefeito do município por breves períodos.

Professor Nhô Zé foi uma espécie de unanimidade municipal. Em períodos críticos, quando a temperatura política na cidade chegava a níveis elevados, pela paixão partidária a que se entregavam os militantes, a única pessoa capaz de se fazer ouvir e se respeitar era o Professor Pereira da Costa. Com seus conselhos e sua autoridade moral, certamente impediu que algumas tragédias ocorressem na cidade. Em 1930, foi um dos seis companheiros do então vereador Benedito Valadares, que marchou rumo ao Paço Municipal para depor o agente-executivo e Presidente da Câmara de Vereadores em exercício; em nome da Revolução da Aliança Liberal, que levou o gaúcho Getúlio Vargas ao governo do Brasil. A partir deste ato revolucionário, deslanchou-se a carreira política de Valadares, que foi indicado por Getúlio Vargas ao cargo de governador de Minas entre 1933 a 1945. Com o fechamento das Câmaras Municipais em 1930, o professor José Pereira da Costa integrou o Conselho Consultivo Municipal, nomeado pelo prefeito Benedito Valadares.

A afirmativa sempre lembrada de que a profissão de professor ou professora, é a mais importante carreira profissional a que uma pessoa pode aspirar, por ser aquele o formador de todos outros profissionais, não importando qual seja o ofício, no caso do Mestre Nhô Zé, é a prova mais cabal de que a afirmativa é verdadeira.
José Pereira da Costa foi o formador intelectual e paradigma das mais notáveis personalidades nascidas em Pará de Minas dos últimos anos da década de 1890 até 1942, quando faleceu.
Dentre seus alunos, entre dezenas de outras personalidades, são sempre citados: Benedito Valadares, Ovídio de Abreu, Wilson de Melo Guimarães, os médicos Silvino Moreira dos Santos, Olavo Vilaça, Jacinto Menezes, Edward Moreira Xavier. Governador, ministros, prefeitos, advogados, engenheiros, economistas, empresários, e também comerciantes, operários, gente do povo.
Eu costumo dizer que o Professor José Pereira da Costa representa para a educação em Pará de Minas, o que o Servo de Deus Padre Libério Rodrigues Ferreira, representa para fé católica de nosso povo. Um a serviço do povo de Deus; o outro a serviço da educação deste mesmo povo.
Na prática, foram dois sacerdotes, pois o magistério também é um sacerdócio. Feliz é a cidade que a exemplo de Pará de Minas, puder contar entre os vultos de sua história, com duas personalidades do porte desses dois gigantes: um da Cultura e o outro da Fé.

Luiz David

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *