0

JOGOS ABERTOS DE PARÁ DE MINAS – JAPAM

FacebookTwitterGoogle+

Os Jogos Abertos de Pará de Minas

Eu tenho conversado bastante nos últimos tempos com o ex-prefeito e novamente candidato ao cargo Antonio Júlio de Faria. Apesar de todos percalços  por que passou recentemente, quando sua esposa Vânia faleceu vítima da Covid 19; da morte de uma cunhada (Sônia, irmã de Vânia) alguns dias antes;  e da doença de seu irmão caçula Rafael que preocupa todos os familiares e amigos; posso garantir que AJ continua entusiasmado com a sua nova candidatura a prefeito. Quando ele fala de seus projetos para o esporte de Pará de Minas como um todo, o seu entusiasmo com o tema contagia quem o ouve. AJ não esconde a sua decepção,  fracasso mesmo, com o setor, durante a sua última passagem pela prefeitura. Por ter passado a maior parte do mandato buscando solucionar o problema causado pela crise hídrica que deixou a cidade praticamente desabastecida de água potável,  ele delegou autonomia a algumas secretarias, entre elas a de Esportes, que se transformou  em cabide de empregos, com equipe indolente, que não conseguiu emplacar nenhum de seus projetos esportivos durante o período 2013 / 2016. Entre esses projetos estava este dos “Jogos Abertos de Pará de Minas”, que era em 2012 e continua sendo em 2020 a menina dos olhos de Antonio Júlio. Ele se empolga quando fala do JAPAM, que vira para  substituir o JEPAM, criado por  ele nos anos 1980, o maior evento esportivo de todos os tempos em Pará de Minas. Com os olhos brilhando Antonio Júlio garante: – O JAPAM será maior e mais envolvente. Será um projeto de governos, não apenas do meu governo. Vou mandar um projeto de Lei para a Câmara,  estipulando um percentual do orçamento para investimento no JAPAM e no esporte da cidade de modo mais abrangente. O objetivo é transformar Pará de Minas, a médio prazo, numa cidade olímpica. Eu sei fazer, eu fiz antes e vou fazer novamente. E começamos a trabalhar o projeto já no primeiro semestre. Vou me redimir do desacerto de meu segundo mandato. Minha origem como homem público, minha raiz política, está firmemente fincada no esporte e tenho orgulho disto.

O JAPAM NA CONCEPÇÃO DE ANTONIO JÚLIO

Antonio Júlio percebeu que tão logo concluem o ensino médio os jovens de Pará de Minas se dispersam, esportivamente falando. Como não estão mais matriculados não podem participar de eventos exclusivos de estudantes; como a cidade não oferece opções, a maioria deste público deixa de praticar algum tipo de esporte, justamente no apogeu de sua forma física. O JAPAM vai propiciar a todos, estudantes ou não, esta oportunidade.

Em  seu primeiro ano os Jogos Abertos terão cinco modalidades de esportes de quadra: futsal; voleibol; handebol e basquetebol; e algumas de esportes atléticos: arremessos de peso, luta de braço, saltos (altura e distância) e corridas curtas (100 metros e 200 metros) e a tradicional meia-maratona. Além dos jogos de mesa e de salão, vocacionados para praticantes cima de 50 anos: xadrez, truco, tênis de mesa  e bilhar. Todas as modalidades abertas aos públicos feminino  e masculino.

A modalidade “queimada” será exclusiva de estudantes de oito aos 14 anos, das redes públicas de ensino e  das escolas particulares que solicitarem.

Quem vai operacionalizar o evento: a ideia é envolver as associações comunitárias na formação das equipes em cada bairro; cada equipe com um monitor do próprio bairro. Professores de educação física  serão bem vindos. Uma equipe de coordenadores disposta a trabalhar muito será formada. Os eventos acontecerão sempre nosfinais de semana: noites de sexta-feiras; sábados e manhãs de domingo.

Fórmula de disputa; será regionalizada. Na região do bairro Padre Libério por exemplo: equipes dos bairros Padre Libério, São Paulo, Walter Martins, Cecília Meireles e Seringueira.  No extremo oposto: Matinha, Serra Verde, Dom Bosco, Piteiras, São Luiz, Belvedere e Vila Aparecida. Evidentemente que nem todos os bairros conseguirão formar equipes em mais de uma modalidade; nem por isto o bairro deixará de participar do JAPAM,  mesmo que tenha apenas uma equipe de peteca, este bairro poderá ver o seus representantes ganharem o troféu de campeão.  É como diz Antonio Júlio: – o JAPAM será para  todos.

Os eventos acontecerão sempre nos finais de semana: noites de sexta-feiras; sábados e manhãs de domingo. Exceto os torneios de”queimada” que acontecerão durante a semana.

Duração: O JAPAM terá a sua fase classificatória no primeiro  semestre; a fase  final, centralizada nos espaços centrais  nos meses de agosto setembro.

Foi o que eu consegui captar das ideias do prefeito Antonio Júlio, que está aberto a sugestões e está à disposição em seu escritório na Rua Sacramento, no centro de Pará de Minas.

Ah! O prefeito quer também um monumental desfile que pode ser o de abertura dos JOGOS, ou de seu encerramento.

 

 

 

 

Luiz David

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *