0

JORNAIS: LENDO E COMENTANDO

FacebookTwitterGoogle+

Aprendi a ler antes de entrar no grupo escolar, soletrando frases no jornal que meu pai levava para casa. Minha mãe, enquanto fazia o almoço, ia me ensinando como juntar as sílabas. Posso dizer que dentre os meus prazeres, o único que permanece há sessenta anos, é a leitura diária de jornais. Outros prazeres vieram e se foram, alguns retornaram, mas o de ler jornais segue sendo o meu preferido. Quando os jornais impressos deixarem de existir, para mim será motivo de grande tristeza.

A edição de hoje do jornal “O TEMPO”, que é impresso em Contagem mas tem sede em Belo Horizonte, está farta de matérias que merecem comentários críticos/irônicos, que um leitor mais atento certamente não os deixará passar em brancas nuvens. Vamos a eles, destacando as respectivas manchetes.

“PREFEITO DE BARBACENA, TONINHO ANDRADA, DO PSDB, ADMITE QUE ESTÁ DEIXANDO O PARTIDO”.

Aos seus interlocutores o prefeito apresenta como justificativa para a retirada o fato de, segundo ele, o PSDB ter “se distanciado de suas bases” .

MEU COMENTÁRIO: é quase certo que o prefeito deixa o partido não pelo motivo alegado, mas por outro, mais plausível, em se tratando de um Andrada. Neste caso o principal motivo é que o PSDB se distanciou foi do Palácio da Liberdade, depois de doze anos de reinado de Aécio Neves. Os Andradas, como até os loucos do hospício de Barbacena sabiam, não se dão bem longe do governo. Ser oposição causá-lhes urticária. Para o PMDB é um bom sinal o ingresso de Toninho Andrada na sigla. Os Andradas não costumam se filiar a partidos sem futuro. Não custa lembrar que os Andradas formam o mais antigo clã político em atividade no Brasil. Estão no Poder, ou nas imediações dele, desde os idos de 1790, tempos do Brasil-Colônia.

“PSDB VAI USAR RÁDIO E TV PARA CONVOCAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO”

“O senador Aécio Neves afirmou ontem que o PSDB fará inserções de rádio e televisão para convocar as pessoas a participarem das manifestações contra o governo, no próximo dia 16″
Apesar de afirmar que o partido não deve ser protagonista dos protestos, o senador tucano diz também que a legenda não pode se omitir no momento”.

MEU COMENTÁRIO: Com as inserções o PSDB atiçará ainda mais a crise. É como tentar apagar incêndio com gasolina. Ao afirmar que o PSDB não deve ser protagonista dos protestos, o senador mineiro tira não apenas o fiofó dele do rumo, como também os dos tucanos em geral. Na prática ele repete o bordão do jornalista José Simão em sua bem humorada coluna diária: “Vão indo que eu não vou”.
Pessoalmente acho que a hora é de “arrecuá os arfe”, como dizia o saudoso técnico José Nogueira , do Fluminense de Pará de Minas, após seu time levar o quarto gol numa partida. A frase completa de Nogueira foi “Arrecuá os arfe prá evitar a catástre”. Talvez fosse melhor para o Brasil se o senador Aécio mandasse, para o bem geral da pátria brasileira, recuar os alas de seu time, para evitar a catástrofe que ele mesmo incita.

Luiz David

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *